O Ego

10322726_698059743585710_6249106829774152665_n

O ego está associado a nossa mente concreta, mental inferior ou corpo mental, e ao chacra Anahata (quarto chacra físico ou cardíaco).

Por sua vez, o chacra Anahata está associado ao quarto Tatva básico ou Vayu, que representa o Vento ou Ar, e nossa força vital ou Prana, a respiração e o tato, o uso das mãos, a imaginação e ao poder criativo. Este chacra é positivo, ativo ou expansivo nas mulheres e negativo, passivo ou introspectivo nos homens.

Nascemos com todos os chacras instalados, fazendo a respectiva ligação com nossos corpos sutis. Esta ligação inicial é tênue e vai sendo desenvolvida ao longo de nossa vida. A cada sete anos estabelecemos a integração completa de um chacra e seu corpo sutil.

Assim a integração completa do chacra Anahata com o corpo mental se daria aos 28 anos. No início deste período este sistema prove a nossa sobrevivência básica, controlando nossa respiração e nossos sistemas fundamentais de vida, passando pelos instintos de sobrevivência e desenvolvendo nosso Ego.

Quando nascemos ainda não temos o Ego formado, apenas os sistemas básicos de sobrevivência. Quando crianças, vemos outras dimensões à nossa volta. Observem o olhar de um bebê, que olha para todos os lados, onde não enxergamos nada. À medida que crescemos, com a “ajuda” dos adultos, vamos bloqueando todas as informações de “coisas que não existem” e começamos a formar nossos primeiros filtros. Passamos a acreditar apenas na nossa mente racional, aprendemos a competir em vez de compartilhar, a trocar em vez de dar e vamos desaprendendo tudo que tínhamos de divino.

Nosso Ego, focado em nossa sobrevivência, nos mantêm presos à matéria e às posses, causa ansiedade procurando sempre garantir o futuro e não nos deixa celebrar o presente.

Após os 28 anos deveríamos transmutar nosso Ego completamente, passando do Ter ao Ser e substituindo a razão pelo sentir e o conhecimento pela sabedoria. Cristo iniciou sua vida pública aos 29 anos, e em quatro anos mudou a história da civilização ocidental.

Nesta ânsia pela segurança física e material, o Ego corta nossa ligação com a mente superior e com nossa divindade. Impede que as intuições e os insights cheguem à nossa consciência.

Quando eliminamos o Ego de nossas vidas, passamos a receber instruções de nosso corpo mental superior, de nossa mente divina, que é a parte de nosso Ser que programou nossa vida atual, conhece nossas vidas passadas e a missão que traçamos para nossa vida atual. Simultaneamente passamos a acessar o poder criativo do coração e a criar nossas realidades.

Como falamos antes, a meditação abre um pequeno túnel neste filtro que o nosso Ego usa para bloquear a comunicação e nos permite conversar um pouquinho com nossa mente divina.

através de Prama Shanti

Anúncios

3 opiniões sobre “O Ego”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s