A Medicina na Quinta Dimensão

Nossos hospitais tratam os corpos astrais, energias menos densas, mas ainda assim corpos, que trazem reflexos dos acontecimentos na quarta dimensão. Possuímos várias formas de tratamento, todas elas baseadas na aplicação de energias autorregenerativas. O grau do dano causado aos corpos mais sutis depende da consciência do paciente no momento do acidente. O estado mental cria uma abertura de consciência que permite que o dano se propague aos corpos mais sutis. Depende apenas do paciente e seu estado de consciência permitir que o dano se aprofunde pelos corpos sutis.

Podemos ter um estado de consciência que feche a porta aos corpos sutis, fazendo com que o dano atinja apenas o segundo corpo, de forma leve. O pânico e o horror abrem a comunicação entre os corpos propagando o dano às esferas superiores. Tudo se passa em nossa mente. O pânico e sentimentos muito profundos penetram nossos corpos na mesma intensidade do sentimento. Esta é a lógica de construção dos corpos e de nossa mente, guardar os acontecimentos mais intensos, a intensidade é a chave para o aprofundamento  dos acontecimentos em nossos corpos, um sentimento intenso acompanhado de um dano físico causa a propagação do danos por vários corpos.

Em uma batalha campal, com espadas o soldado está em posição de combate, e em modo de defesa, está com o corpo fechado e ao mesmo tempo está preparado para eventualmente ser atingido por um golpe da espada do adversário. Quando isto acontece o efeito sobre os outros corpos é mínimo e nosso tratamento aqui é rápido.

Em uma guerra moderna, os soldados não entram em um confronto tão direto e quando são atingidos por uma bala, é uma situação mais inesperada e estão menos preparados. O dano é mais profundo porque sua consciência não estava preparada.

Em acidentes inesperados, o pânico inevitavelmente acontece e o dano é muito profundo, exigindo aqui um tratamento mais prolongado.

No suicídio, o dano não é tão profundo, mas a alma não atinge a nossa dimensão, continua em dimensões inferiores e mantém uma grande densidade. Nestas condições nossa medicina  menos densa não consegue tratá-los. Eles agonizam com seus corpos danificados, em uma região onde há poucos recursos de tratamento.

Na morte natural não há dano aos outros corpos, dispensando praticamente qualquer tratamento em nossos hospitais.

É claro que em nossa dimensão não há perigo de óbito, o motivo dos tratamentos é apenas o de dar mais conforto às almas para que elas possam se dedicar à sua evolução de maneira mais tranquila. Os traumas nos corpos mais sutis curam-se naturalmente, mas leva tempo e neste tempo a alma não consegue concentrar-se em sua missão original.

Embora todo o sistema seja perfeito e progrida naturalmente, não há motivo para que não ajudemos o processo. O bem é a ação no sentido de auxiliar a ordem natural das coisas, colaborar com o fluxo natural das energias. O mal, pelo contrário é a interrupção do fluxo natural da energia: represar águas, interromper o ciclo da vida e das reencarnações e retardar o processo de evolução das almas mantendo-as em níveis mais baixos de consciência por mais tempo.

O lado da Luz e do Bem luta sempre pela evolução e expansão do universo, pela evolução das energias através da ascensão dimensional, tornando-as cada vez mais difusas e menos individualistas, menos egoístas.

O lado das Trevas e do Mal luta pela condensação das energias, pela estagnação ou contração do Universo, pelo individualismo e pelas coisas materiais, pelos prazeres terrenos e egoístas, pela satisfação dos sentidos grosseiros.

Vocês na terceira dimensão estão na esfera de atuação das forças trevosas, na seara das trevas, no local onde se trava a luta entre o bem e o mal. Não pensem que esta luta domina o Universo. Este mal é um fenômeno natural, como uma força gravitacional que puxa tudo para baixo. Ele existe para cumprir o seu papel nos ciclos de contração e expansão do universo. Vocês estão nesta dimensão para obterem conhecimento e fazerem sua ascensão aos níveis mais elevados. Nunca pensem que o Mal está em luta com o bem. Esta luta não existe no sentido Universal. Isto é apenas um pequeno aspecto do Universo. Não significa que não precisemos lutar para ganhar esta pequena batalha. Pequena a nível Universal, mas grande para nós. Nosso objetivo é fazer a ascensão da maior quantidade de almas possíveis. Não há um risco para o Universo, pois estamos em expansão contínua, mas precisamos trabalhar pela evolução e pela expansão, precisamos auxiliar na ascensão de Gaia. E naturalmente as forças trevosas continuarão lutando contra a expansão de Gaia. Assim como tratamos cada alma que passa pela transição e também procuramos auxiliar cada alma encarnada para que evolua com mais rapidez, também procuramos ajudar Gaia e evoluir. O papel das forças trevosas é fazer o contrário.

Saul, através de Pramashanti

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s