Imponderabilidade

Imponderabilidade significa você não saber exatamente o que está acontecendo com você. Imponderável é o que não podemos avaliar.

Uma pessoa dentro de um avião sem janelas e em queda livre, não saberá se está no espaço na ausência de gravidade ou se está caindo. Sua situação é imponderável.

Aqueles que procuram de alguma forma caminhar na direção de sua realização passarão por vários momentos imponderáveis. Todo movimento é cíclico, ondular. Tudo se move dentro de um ritmo, de oscilações.

O caminho retilíneo, sem oscilações, é a apatia, a morte inercial. Você não está mais agindo, morreu e está sendo levado. Apenas não sabe disso. Segue sua vida dia após dia fazendo as mesmas coisas, sem questionar porque o faz nem saber exatamente porque continua fazendo aquilo.

O verdadeiro caminho em direção a alguma coisa é oscilatório, você sofre perturbações, desce e sobe, precisa agir, ter consciência, atuar constantemente, viver ! Age e reage ao meio, questiona o porquê das coisas, cria coisas novas e faz com que o início de cada dia seja o início de uma nova jornada, com infinitas possibilidades.

A oscilação, aquela linha curva como o serpentear de uma cobra é vida, é a busca do conhecimento, como um ser tentando estar ao mesmo tempo em todos os lugares, subindo, descendo, na esquerda, na direita, …  tentando provar um pouco de tudo que está a sua volta, insaciável.

A reta é a morte, é um cadáver à deriva, sem desejos e sem vontade.

Nestas oscilações corremos o risco de nos desviar da rota. Como saber o quanto nos afastamos do centro ? Como saber se estamos seguindo o ritmo oscilatório e voltaremos ao centro ou se nos perdemos do caminho ? Esta é a imponderabilidade do viajante !

Como em um avião sem janelas, não temos referências, nosso centro, nossa referência está em nosso ser superior. Mas se oscilamos e nos afastamos dele, mesmo que temporariamente, iniciamos um voo cego.

Como confiar e em que confiar, onde nos agarramos ?

Podemos nos aventurar um pouco mais e nos afastar um pouco mais do nosso centro. Neste caso, conseguiremos voltar ?

Ao nos permitir trilhar caminhos mais distantes de nosso centro iniciamos uma verdadeira aventura pela busca de novos conhecimentos. Neste voo cego, nossa única referência somos nós mesmos. Não podemos perder a capacidade de introspecção, de encontrar nosso centro, voltar a ele e nos tornarmos o observador.

Ficar na posição de observador e contemplar a viagem é uma das mais belas experiências de nossa jornada.

Bela não pelos inúmeros perigos que contém, mas pela vida efervescente que ela possui, pelas inúmeras possibilidades, é o Todo na sua manifestação plena, e o perigo é apenas uma consequência desta aventura. O maior destes perigos é a vaidade, aquela síndrome de grandeza que nos engana e nos dá uma falsa sensação de a tudo controlar quando já perdemos o controle há muito tempo e estamos apenas despencando pelo penhasco. Não sentimos a gravidade porque já estamos em queda livre dentro do escuro absoluto.

Esta beleza, irmã da loucura traz as maiores promessas de recompensa.

Observar nos permite absorver a beleza de cada experiência, mas nos entorpece com a beleza do conhecimento. Esta embriaguez pelo belo pode nos levar a sensação de grandeza pela posse, ou de humildade pela compreensão da nossa insignificância. Esta é a grande armadilha que pode nos impedir de voltar ao caminho.

Na verdade não é o observador que se embriaga, somos nós que abandonamos o observador e entramos na experiência.

Novamente o imponderável, a perda da referência nos assola e nos tenta. É a beleza do conhecimento que nos puxa.

Viver sem perder a condição de observador é o nosso desafio.

Controlar o imponderável.

através de Pramashanti

 (No início do texto, abaixo do título, há uma opção para você deixar seu comentário, perguntas ou sugestões. Agradecemos sua participação.)

Anúncios

Uma opinião sobre “Imponderabilidade”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s