Nosso Segundo Corpo – Céu e Inferno

Com a perda do corpo físico, perdemos também nosso chacra raiz ou Muladhara.

Nosso ser agora não consegue mais extrair diretamente a energia de Gaia e perdemos nossas emoções sexuais e reprodutivas. Passamos a ter consciência de mais uma dimensão temporal e obtemos domínio sobre o tempo vulgar que conhecíamos na dimensão anterior.

Podemos nos deslocar no espaço e no tempo vulgar com facilidade e adquirimos consciência das realidades alternativas da segunda dimensão temporal. Nossa ligação com a mãe Terra é muito sutil e nossa ligação com o Cósmico se acentua.

Inicialmente trazemos conosco o ectoplasma que herdamos de nosso corpo físico e também a capacidade de manipulá-lo. Pouco a pouco nos desprendemos deste material denso e conseguimos alçar voo às camadas mais sutis e mais leves desta dimensão.

Alguns, saudosos das sensações que perderam preferem arraigar-se às camadas mais baixas. Apegam-se ao ectoplasma, como uma maneira de continuar satisfazendo seus desejos materiais. Desta forma vibram em frequências mais baixas e aproximam-se de seres ricos em ectoplasma.

Nestas camadas mais inferiores o ectoplasma é a grande mercadoria de troca. É o dinheiro que compra favores e satisfaz desejos. Formam-se verdadeiras empresas manipuladoras deste material, que além de confiscar este material dos fracos que acabaram de chegar e não possuem proteção, criam mecanismos extratores de ectoplasma da terceira dimensão.

Como matéria mais densa, nesta faixa o ectoplasma pode ser manipulado mentalmente e utilizado inclusive para aprisionar os seres que aqui trafegam.

Cria-se um verdadeiro sistema de dominação com hierarquias, diretorias, presidências e grupos muito bem organizados. O ectoplasma é a riqueza deste local. É a matéria universal, que permite aprisionar, construir cidades e dar prazer de todas as formas àqueles que ainda estão ligados aos sentimentos da terceira dimensão.

É claro que estes seres são espíritos atrasados que se ligam aos vícios materiais e optam por não ascender dimensionalmente. Procuram o prazer pessoal de todas as formas, principalmente através do poder. Criam mecanismos complexos, formas pensamento pesadas que atuam como verdadeiros robôs, e adquirem formas de poder do inconsciente coletivo afim de causar medo. Assumem formas diabólicas e poderosas para causar impacto aos recém-chegados e dominá-los.

Quando chegamos aqui pela primeira vez, trazemos uma ligação maior ou menor com nossos desejos e com a matéria densa, e carregamos uma carga equivalente de ectoplasma. O desejo material diminui nossa frequência vibratória e facilita a aderência do ectoplasma. De acordo com o estado em que chegamos, atraímos seres com a mesma vibração, para nos “recepcionar”.

Também encontramos em nossa chegada alguns amigos, mentores, guias e conhecidos, que nos acompanharam em nossa jornada terrena. Este grupo vai procurar nos ajudar e nos encaminhar a lugares mais seguros. É o nosso comitê de recepção, composto daqueles que nos auxiliaram na vida física.

Dependendo do caso, trava-se uma verdadeira batalha pela posse do recém-chegado, pela “carne fresca”. Seres mais evoluídos desencarnam e sobem rapidamente evitando esta batalha. Seres muito apegados aos prazeres desembarcam em locais mais densos, de difícil acesso aos seres mais evoluídos, sendo presas fáceis das organizações trevosas. No meio termo, ocorrem as batalhas em maior ou menor proporção, entre os seres de luz e os seres trevosos.

Os seres que acabam nos locais mais densos são forçados a participar das organizações trevosas, fornecendo material denso e atuando como dementadores que procuram levar os seres encarnados ao caminho dos prazeres e vícios terrenos, com a finalidade de lhes extrair ectoplasma para benefício das organizações trevosas.

Os seres com menos apego que são encaminhados às áreas mais leves, desfazem-se da matéria densa e dirigem-se às organizações que lutam pela elevação espiritual do Todo. Aqui também se utiliza alguma matéria densa, que é doada em sessões espíritas e outros eventos de harmonização espiritual. Neste caso são materiais bem menos densos. Aqui tudo possui uma densidade bem menor que nas zonas inferiores.

Esta diferença de densidade impede o contato direto entre estes dois mundos. Os seres trevosos, das áreas mais densas precisariam se descartar de toda matéria densa para chegar aqui, e neste caso chegariam sem defesas. Os seres de luz também não possuem densidade suficiente para atacar as bases trevosas, são extremamente leves e não conseguem interferir nas lides trevosas.

É através do trabalho apométrico, que legiões de seres de Luz, recebem por empréstimo o corpo etérico de médiuns, realizando um acoplamento através dos chacras. Formando verdadeiras equipes de assalto, invadem e destroem fortalezas trevosas para libertar seus escravos e destruir os equipamentos que prejudicam seres encarnados.

Nestes dois mundos, várias são as organizações criadas. Como em nosso mundo físico, cada organização trevosa se especializa em influenciar um tipo de negócio no mundo físico: prostituição, drogas, guerras, jogos de poder, desavenças. Enfim, tudo que leve aos prazeres e aos vícios. Muitas possuem empresas e governos neste mundo que atuam como braço físico de suas operações.

Do outro lado, igualmente criam-se organizações destinadas a socorrer e intervir em vários níveis, para influenciar pela elevação espiritual, respeitando o livre arbítrio de cada um. Muitas religiões e filosofias do nosso mundo físico são apenas o reflexo de grandes organizações astrais que se empenham nestas lides, procurando anular a influência trevosa aqui e destruir suas bases na outra dimensão.

Não podemos mais continuar sendo ingênuos, precisamos ter consciência que não é possível ficar encima do muro. Por tudo que fazemos e sentimos, estaremos sempre atuando de um lado ou de outro. A escolha é nossa. Esta é a visão real de Céu e Inferno !

através de Pramashanti

 (No início do texto, abaixo do título, há uma opção para você deixar seu comentário, perguntas ou sugestões. Agradecemos sua participação.)

Anúncios

2 opiniões sobre “Nosso Segundo Corpo – Céu e Inferno”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s